Seja no pioneirismo do algodão colorido, seja no brilho de seus artistas, Campina Grande se destaca por ser aquela cidade arretada que consegue manter a tradição e sempre inovar. Nesse espírito de vultos literários, brota a semente da FLIC: um aconchego no coração dos leitores campinenses que estavam sentindo falta de um evento onde pudessem viver a Literatura em suas variadas representações/representatividades. A FLIC também se propõe a desabrochar novos leitores, tecer sobre a nova condição do escritor, germinar ideias para profissionais de educação, plantar a literatura em todas as suas safras nos sem-fins que as palavras enraízam. Vem FLICar com a gente!

—————————————————————————————

A Feira Literária de Campina Grande surgiu em 2018, do sonho de quatro educadores, com o intuito de fomentar na cidade uma cultura leitora. Desde sua primeira edição, houve, além da feira, saraus, encontros, oficinas e eventos em escolas, parques, bibliotecas e centros culturais, sempre na tentativa de aproximar os mais variados públicos leitores dos livros, das discussões sobre literatura e da escrita.

Em sua primeira edição, que ocorreu entre 28 de novembro e 02 dezembro de 2018, a temática foi “Palavras que emancipam” e teve como destaque o lançamento de 25 livros majoritariamente de escritores campinenses – entre eles, o livro “Uma história de cada vez e as cores de cada uma” de alunos da Escola Municipal CEAI Dr. João Pereira de Assis. Houve também a vinda do escritor Zack Magiezi e o piquenique literário no Parque da Criança, parque municipal da cidade.

Em 2019, a FLIC teve como tema “Leitor: um livro aberto” e aconteceu no Centro Cultural Lourdes Ramalho e no Parque da Criança, entre 14 e 17 de novembro. O diferencial do segundo ano em relação ao primeiro foi que ao longo de 2019 vários eventos e projetos foram desenvolvidos, atingindo escolas públicas e contribuindo ainda mais para a formação leitora.

Em 2020, a Feira foi virtual por causa da Pandemia de COVID-19. A III FLIC ocorreu entre 08 e 12 de outubro nas plataformas YouTube, Instagram e Zoom e trouxe nomes como Viviane Mosé, Mary Del Priore, Sérgio Vaz e Durval Muniz. Além de contar com a Mostra Musical FLIC 2020 e abranger o aniversário de Campina Grande e o dia das Crianças. Sobre o FLICadinho, destacamos a mesa Literatura Oral e as Novas Gerações, com Stellinha Torelli (7 anos) e Clara Bezerra (14 anos), a mesa Ler para quê? com Ivny Lima (11 anos), Gael Barroso (11 anos) e Bianca Belarmino (11 anos) e o Encontro com o Pequeno Príncipe Preto que encerrou a IV FLIC.

Estamos ansiosos para o que nos aguarda em 2021!